Select language

Primavera na Serra da Estrela

Visitar a Serra da Estrela em Portugal, ponto mais alto a nível continental, é sempre uma excelente opção. Muito mais quando nos queremos deliciar com maravilhosos recantos. Para os mais interessados e atentos, se observarem com atenção, poderão encontrar outro nível de maravilhas: as plantas silvestres deste local.

São centenas de espécies nas zonas. Um pouco para todos gostos. Deixo-vos alguns registos das minhas descobertas no meu mais recente passeio a esta zona.

Não adoro particularmente todas essas variedades muito comerciais e pouco resistentes encontradas por aí em todo o lado à venda, mas as espécies selvagens da família Violaceae tiram-me do sério. A sua beleza singular e os seus tons coloridos fazem da Viola riviniana uma das minhas preferidas. Algumas vezes considerada invasora, propaga-se facilmente por sementes e através dos seus rizomas, é perene. É encontrada frequentemente junto a muros e outras zonas rochosas.

Viola riviana


Viola riviana


Viola riviana


Viola riviana


Viola riviana


Viola riviana


Viola riviana


Viola riviana

Viola riviana


Viola riviana
A planta betadine, ou melhor, a espécie Chelidonium majus, da família Papaveraceae, é uma das plantas com flor amarela que se pode encontrar.

Chelidonium majus
Da família Lamaiceae, a Glechoma hederacea ou Nepeta hederacea é muito frequente como groundcover. Uma das minhas plantas preferidas. 


Glechoma hederaceae


Glechoma hederacea


Glechoma hederacea
 Ainda dentro desta família temos a espécie Lamium maculatum, que encontrei diversas variedades, com diferentes tonalidades florais e diferentes efeitos na folhagem. Extremamente bonitas!


Lamium maculatum


Lamium maculatum


Lamium maculatum


Lamium maculatum
Se encontrarem alguns tufos azulados e muito chamativos, muito provavelmente será a Lithodora prostrata, da família Boraginaceae. Um azul sem igual e uma planta bastante adaptada a condições rochosas.


Lithodora prostrata


Lithodora prostrata
Quanto a plantas bolbosas a variedade encontrada também é grande nesta altura do ano: Erythronium, Gagea, Romulea, Crocus, Scilla e Narcissus são alguns dos géneros possíveis de avistar. Lê mais sobre os bolbos da Serra da Estrela na publicação do blog exclusiva sobre esta temática: Bolbos da Serra da Estrela.

Erythronium dens-canis

Gagea soleirolii


Romulea bulbocodium

Crocus carpetanus
Scilla spp
Do género botânico Narcissus, família Amaryllidaceae, pelo menos 4 espécies nacionais podem ser encontradas: Narcissus rupicola, Narcissus asturiensis, Narcissus bulbocodium e Narcissus triandrus.


Narcissus rupicola

Narcissus asturiensis

Narcissus bulbocodium


Narcissus triandrus
 Fica a descobrir mais sobre os narcisos da Serra da Estrela na publicação dedicada a eles no blog: Narcissus da Serra da Estrela.

Da família Saxifragaceae, a Saxifraga granulata é um elemento constante por entre as pedras juntos às estradas. É fácil encontrá-las nesta altura de floração e fazem um efeito muito interessante.


Saxifraga granulata


Saxifraga granulata


Saxifraga granulata


Saxifraga granulata
 Quanto mais subimos em altitude vamos deparando-nos com o Juniperus communis, da família Cupressaceae. Popularmente conhecido como zimbro, é uma planta que adora particularmente locais muito expostos, condições essas que ele encontra cada vez mais que se sobe a serra.



Juniperus communis


Uma visita à Serra da Estrela é sempre um excelente passeio para observar espécies botânicas. Peguem na vossa máquina fotográfica e vão à descoberta do que a Natureza tem de melhor. 

Termino esta publicação com mais umas quantas plantas que encontrei mas que ainda não descobri o seu nome. 


















Comentários

Mensagens populares